domingo, 15 de setembro de 2013

Votos, tiros e uma penca de questões...


Em processo de montagem, alguns votos seriam, para mim, brincadeira de criança: clausura, jejum, castidade, pobreza, silêncio. Sem fazê-los, pratico-os com uma fidelidade digna de um sacerdócio – o que para um ateu é uma prática, no mínimo, constrangedora.
Esse sacerdócio me trouxe ao ponto em que estou, e onde sempre quis estar. O que sempre quis da vida foi ser respeitado como ser humano. O teatro me proporcionou isso. Nunca fui popular. Nunca desejei fama. O que tenho é o respeito pelo nosso trabalho, a admiração de alguns exagerados amigos, o reconhecimento de uma parcela significativa de pessoas que acompanham nossa trajetória. Essa é a maior fortuna da minha vida, e creio ser fruto desse sacerdócio.
O resultado é sempre o mesmo: um novo espetáculo e uma nova oportunidade para refletir sobre a humanidade. Exílio, miséria, fé... É o cardápio de Velhos caem do céu como canivetes. Ou nenhuma dessas opções, e o espectador, escolha degustar a intolerância, a desesperança. Coautor criativo, prefira a natureza autodestrutiva da humanidade. Ou nada. Leituras... Camadas... Entrelinhas... Signos... A arte é a metralhadora do mundo: dá muitos tiros para acertar pouca gente.

6 comentários:

TonySilvaAtriz disse...

Ai que inveja...Assim me resta apenas desejar muita merda pra essas pessoas que a metralhadora acertou em cheio.E admiro esse respeito que você tem pela nossa profissão,isto é o que o faz grande.O que seria de mim se não fosse a metralhadora que acertou você?Eu não teria lhe conhecido.Ela acertou mesmo na veia do coração meu amigo.Beijos saudades.....

Marcelo Flecha disse...

Tony, queridaaaaaa!! Depois que falei com você no telefone meu dia ficou mais doce! É bom ler suas palavras, você está na categoria de "exagerados amigos", beijos mil!!

Luciana Duarte disse...

Gatilho mais rápido que já conhecí...
Você é certeiro! Querer ou não ser acertado não é uma escolha é um presente. Saudade! Amo! Xerim de hortelã a todos e a Bella e amiga Kátia.

Marcelo Flecha disse...

Como a postagem diz, outra amiga exagerada! Minha sorte é que são poucos mas carinhosamente presentes!

Anônimo disse...

Bjo, seu lindo! André.

TonySilvaAtriz disse...

Tudo pronto para estreia?Não sei porque estou tão ansiosa com a estreia de voces,talvez por que estou no mesmo processo,me emociona quando leu as postagens,as dúvidas, as interrogações do mestre,kkkk e amigo...e os atores que se transforma em massa para serem modelados...é bom eu gosto...tenho saudades muitas de vocês,sabe aquela fase que eu me sinto frágil na montagem que brigo até com o vento estou nela...choro.Precisamos de fé e rito para permanecermos vivos.Beijos ligarei no dia da estreia.precisamente apos ao término do espetáculo.MERRDA!!!