domingo, 2 de outubro de 2011

Indivíduo & Coletivo

foto Fábio Flecha

O que é coletividade? Quanto de individualismo cabe em um coletivo? Minha geração cresceu acreditando na utopia socialista e a própria sociedade se encarregou de tornar-nos cada vez mais egoístas. Alguém se importa com o outro? Alguém sabe quem é o outro? Alguém se preocupa com outra coisa que não o próprio umbigo? Vivemos a contemporaneidade do indivíduo camuflada em CNPJs. Um amigo, certa vez, narrava o caso de sucesso de um coletivo onde cada um dos membros desenvolvia projetos individuais sem diálogo algum entres suas pesquisas: eu sorri, achei curioso. Porém – se o foco é comungar de um objetivo comum – generosidade, paciência, respeito, tolerância, solidariedade, são algumas das palavras que auxiliam a mediação entres os pares. Entretanto, a mediação nem sempre é possível, e o desgaste é maior para quem se propõe a mediar. Nós somos quatro e também temos nossas questões. Penso que a atual é: como consolidar um coletivo respeitando cada indivíduo formador?

5 comentários:

Hamilton disse...

Coletividade, coletivo, não são palavras ilesas de ideologia. Um coletivo, de indivíduos, não se confunde com uma equipe, de membros. Aí, o que não falta é dificuldade né... é foda. A certa altura do campeonato tá todo mudo de saco cheio... Mas eu ainda acho que aprender com o outro fazendo algo que nos permita dialogar pode ser melhor do que fazer algo sozinho e tentar ensinar a quem não quer me ensinar, nem me apreender...

Flavia Teixeira disse...

"estamos imersos em um mar de mistérios inescrutáveis, sem saber nem compreender o que nos rodeia e tampouco a nós mesmo"

Marcelo Flecha disse...

"Há mil tons" e "flaviesca" corência nas palavras dos amigos...

André Lucap disse...

estamos imersos...

TonySilvaAtriz disse...

Nesses tempos violentos de morte e destruição,...é raro mas existe pessoas que primam pela coletividade, o bem comum e uma qualidade de vida muito melhor que é o partilha.