sexta-feira, 1 de julho de 2011

Jivago

Eu tenho um prazer enorme em fazer teatro.  As verdades nunca são absolutas. Fundamentalmente, estabelecemos uma verdade para nós. Gosto de trabalhar na Pequena Companhia porque a dramaturgia do ator está bastante presente, conjugada às demais dramaturgias. Uma de minhas verdades é que teatro é arte de ator. 

Mas, reaprendo sempre e percebo que o diretor existe, que o cenógrafo existe, que o figurinista existe, que o produtor existe. A vida se reinventa, a arte também.  A nossa arte vai além da própria palavra oralizada. Está no corpo, no gestus. Preciso teorizar um pouco mais acerca desse fazer. É que o teatro nunca se/me esgota. Não quero me economizar. Apenas Dr. Jivago.

Um comentário:

Marcelo Flecha disse...

Jivago? Dr. Jivago?