sábado, 9 de abril de 2011

Balanço de Aniversário

A contar com a realização da VI Semana de Teatro no Maranhão (torcemos para isso) e a perspectiva de aprovação de Pai & Filho para integrar a mostra, o 53° Festival Santista de Teatro – FESTA será a sexta mostra ou festival que o espetáculo participa desde sua estreia. Todas as inscrições que encaminhamos foram aceitas e ainda recebemos uma sondagem extra-oficial do FIAC – Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia. FENTEPP, FNT, Agosto e Guajajara foram experiências que nos fizeram refletir muito aqui no blog, é só clicar em festivais e mostras para ler mais. Ainda não atacamos os grandes: FIT, FILO, POA etc. Tudo a seu tempo. Curitiba só vale a pena se for na mostra oficial, que é selecionada através de curadoria e não de inscrições. O FRINGE, mostra paralela do Festival de Teatro de Curitiba, por não ter mais nenhum tipo de seleção e aceitar todo e qualquer espetáculo que se inscreva, acabou se tornando um depósito descontrolado de todos os grupos do Brasil dispostos a pagar uma fortuna para se apresentar e disputar um espectador a tapa. Somam-se a essas participações os dois Prêmios Myriam Muniz que o espetáculo recebeu, para montagem, em 2010 e para circulação em 2011. No Prêmio SATED, melhor figurino, cenário, ator, produção, direção e espetáculo. São Luís, Imperatriz, Balsas, Riachão, Timon, Santa Inês, Guaramiranga, Presidente Prudente, Natal, Belém, Marabá, Araguaina, Palmas, Teresina, Parnaíba, Fortaleza, Sobral e Mossoró são alguns dos nossos destinos. Para um filho que completa um ano de vida hoje, não temos do que reclamar. Parabéns ao Pai ao Filho e ao Espírito Santo, Amém.

4 comentários:

lauandeaires disse...

parabéns e vida longa a esta família. Pai e Filho foi projetado para selar uma nova fase dessa pequena companhia que tem crescido e feito crescer um novo teatro no maranhão. Deixem uma velinha pra eu soprar também!!!

Marcelo Flecha disse...

Você tembém é um dos colaboradores responsáveis por esse crescimento, obrigado!

Enjoairy disse...

alisa que cresce.

Fernando Yamamoto disse...

Viva, pequenos! Conquistas mais que merecidas! Essas circulações proporcionam encontros, trocas, e a inevitável tendência a puxar mais e mais festivais e oportunidades para o espetáculo. Quando o trabalho tem qualidade, o caminho é esse mesmo. Viva!